Fome física x fome emocional: você percebe a diferença?

 

Quem nunca descontou as amarguras da vida num bom pedaço de chocolate, que atire a primeira pedra! Entenda por que é tão comum que nossa mente escolha quando e como devemos comer, e não o estômago

 

## A sensação de fome é algo que não dá para ignorar, não é? Tudo começa com um leve vazio no estômago, que vai aumentando até sentirmos que ele se contrai e ronca. Quando vazio, o estômago libera uma substância chamada grelina, que viaja até à região cerebral do hipotálamo, responsável entre outras coisas pelo controle do apetite, e vem aquela vontade de comer. Assim é a fome física.

 

Existe ainda a fome emocional, que independe do estômago, e só dá vontade de comer. O que impulsiona essa vontade é a busca pelo bem-estar com que o cérebro nos recompensa quando nos alimentamos, com a liberação do neurotransmissor dopamina. A dopamina também alivia temporariamente as sensações de estados emocionais como stress, ansiedade, tristeza, angústia, frustração ou até mesmo tédio.

 

Quem nunca descontou as amarguras da vida num bom pedaço de bolo ou chocolate, que atire a primeira pedra! Em nome da nossa estabilidade emocional, é legítimo obter bem-estar por meio da alimentação.

 

O problema é que a fome emocional não se contenta com um talo de salsão ou um chuchu refogado: ela pede comidas deliciosas, que por uma incrível coincidência costumam ser calóricas. Além disso, a busca de bem-estar pela comida torna-se um hábito engordativo, que chega até mesmo a viciar.

 

Você tem fome de quê?

 

É comum que a mente escolha quando devemos comer, e não o corpo. O estômago nem digeriu completamente a última refeição, e a mente decide beliscar alguma coisa. Ou o corpo começa discretamente a sinalizar a fome, mas a mente ocupada mal percebe isso e a refeição fica para mais tarde – e então, quando finalmente você vai comer, come muito.

 

  • Você reconhece seus sinais de fome? Quais são? Vazio no estômago, sensação de baixa energia, a cabeça meio zonza? Aprenda a identificá-los.

  • Quando esses sinais estão presentes, você tem fome física.

  • Quando não estão, mas você só pensa em comer, é fome emocional.

 

Leia também: Como o comer consciente ajuda a controlar o peso

 

Autoconsciência corporal, comer consciente e gerenciamento das emoções são temas do programa Você Mais Centrado com Mindfulness. Clique aqui para saber mais.

Compartilhe
Please reload

Categorias
Please reload

Outros conteúdos

October 25, 2017

Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square