A casa de hóspedes


O ser humano é como uma casa de hóspedes

Toda manhã, uma nova chegada

Uma alegria, uma tristeza, uma mesquinhez

Uma percepção momentânea chega, como visitante inesperado

Acolha a todos!

Mesmo se for uma multidão de tristezas, que varre violentamente sua casa e a esvazia de toda a mobília

Mesmo assim, honre a todos os seus hóspedes

Eles podem estar limpando você para a chegada de um novo deleite

O pensamento escuro, a vergonha, a malícia

Receba-os sorrindo à porta e convide-os a entrar

Seja grato a quem vier

Porque todos foram enviados

Como guias do além

Este poema de Rumi, poeta persa do século XIII, é parte do Episódio 10 do Podcast Autoconsciente - A razão das emoções. Nele falo sobre a importância de compreender e acolher o que sentimos. Já ouviu? Se não, convido você a escutar: https://audioboom.com/posts/6833375-no-10-a-razao-das-emocoes

Categorias
Outros conteúdos
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square